Como Apresentar Alimentos Sólidos Para o Bebê

Atualizado: 5 de ago. de 2021

Pronta para mostrar ao seu pacotinho um novo mundo de sabores ?



Introduzir os alimentos sólidos é um dos marcos mais emocionantes (embora confusos) do primeiro ano do seu filho. Imagine todos os gostos e texturas que aguardam o seu pequeno - desde queijo salgado a manga suculenta até abacate cremoso. Existem milhares de sabores para descobrir e explorar, e iniciar com os sólidos é o primeiro passo.

Motive seu bebê a se divertir ao conhecer novos alimentos, mesmo que uma grande parte deles acabe na mesa ou no babador


Quando o bebê pode começar com os sólidos?


Grande parte dos bebês está pronta para começar com os sólidos entre 4 e 6 meses (e os médicos recomendam esperar até 6 meses em muitos casos), mas o desenvolvimento individual do seu filho certamente está no topo da lista ao decidir se é hora ou não de passar para um nível mais avançado. Caso você possa estar ansiosa para introduzir os sólidos na alimentação mais cedo, saiba que há muitas razões pelas quais iniciar com sólidos muito cedo não é inteligente.




Uma introdução muito precoce dos sólidos pode ocasionalmente desencadear alergias. E o sistema digestivo de um bebê jovem - de uma língua que empurra qualquer substância estranha colocada sobre ela até os intestinos que ainda carecem de muitas enzimas digestivas - não é suficiente para os sólidos. Além disso, os sólidos não são necessários desde o início - seu filho pode preencher as suas necessidades nutricionais nos primeiros 6 meses de vida apenas com leite materno ou fórmula.





São 102 Receitas Ou Seja 2 Meses Sem Precisar Repetir Nenhuma Vez


Começar os sólidos muito cedo também pode minar os hábitos alimentares futuros (seu filho pode rejeitar essas colheres inicialmente simplesmente porque não está pronto, depois pode rejeitá-las mais tarde por causa de empurrões anteriores dos pais). E especialmente em crianças alimentados com fórmula, a introdução precoce de alimentos sólidos pode levar à obesidade mais tarde.



Porém, esperar demais - digamos, até 9 meses ou mais - também pode levar a possíveis armadilhas. Um bebê com mais idade pode resistir a aprender os novos truques (e desafiadores) de mastigar e engolir sólidos, preferindo se prender aos métodos fáceis de como a amamentação ou mamadeira. E, como hábitos, os gostos podem ser mais difíceis de mudar neste momento. Diferente do bebê mais jovem e flexível, um bebê mais velho pode não ser tão aberto a alimentos sólidos quando já se acostumou com o leite por muito tempo.



Quais são os sinais de que meu bebê está pronto para sólidos?


Para decidir se o seu filho está pronto para o grande passo no mundo dos alimentos sólidos aos 4 meses, veja os sinais a seguir, caso comece antes dos 6 meses consulte o seu médico:

  • Seu filho pode manter a cabeça erguida quando apoiado para sentar? Alimentos mais gordurosos devem esperar até que um bebê possa ficar bem sozinho, geralmente não até 7 meses.

  • O reflexo de pressão da língua desapareceu ( Reflexo GAG ). Tente este teste: Coloque um pouquinho de comida apropriada para o bebê, misture com leite materno ou fórmula na boca do bebê, na ponta de uma colher de bebê ou no seu dedo. Se a comida voltar novamente com a língua e continuar após várias tentativas, o impulso da GAG ainda está no bebê e ele não está pronto para dar uma colherada.

  • Seu filho procura e demonstra interesse em alimentos que estão na mesa. Se ela estiver pegando o garfo da sua mão ou assistindo com atenção e entusiasmo a cada garfada que você der, isso pode ser um sinal de que ele está desejando comida adulta.

  • Seu filho é capaz de movimentar para a frente e para trás e para cima e para baixo sua língua. Como você sabe? Apenas observe com atenção.

  • O seu bebê é capaz de abrir bem sua boca, para que a comida possa ser retirada de uma colher.





Um dos 5 bônus que terá no e-book será o do sono, ele está ajudando diversas mães!


Como evito asfixia?


Veja como evitar engasgos quando alimentos sólidos estão no menu:

  • Fique por perto. Nesse ponto, comer deve ser como um esporte para os espectadores, com você observando atentamente cada mordida que seu filho da.

  • Pequenos pedaços. Corte os alimentos em pedaços minúsculos o suficiente para que seu bebê possa engoli-los inteiros, se ele não gastar tempo mastigando-os (comedores entusiasmados geralmente os engolem).

  • Aumente devagar. Na medida que seu pacotinho vai se acostumando a comer pedaços de comida macia e sólida (e à medida que você se sente mais confortável observando-o comê-los com sucesso), suba gradualmente os cubos de alimento.

  • Mantenha as porções pequenas. Ponha apenas um ou dois pedaços de cada vez no prato ou na bandeja, para que o seu filho não enfie na boca mais do que pode suportar.

  • Fique sentado. Ofereça petiscos para o bebê apenas quando ele estiver sentado - sem engatinhar, passear ou andar por aí. Se alimentar em fuga não é apenas má educação; não é seguro para o comedor inexperiente.

  • Alimento seguro. Não dê alimentos para o bebê que não se desmanchem na boca, não possam ser triturados com as gengivas ou que possam ser facilmente sugados pela traquéia. Evite passas não cozidas, ervilhas inteiras (a menos que sejam esmagadas), vegetais crus, de polpa firme (cenouras, pimentões) ou frutas (maçãs, peras verdes, uvas), pedaços de carne ou aves tem riscos comuns de asfixia, até a pipoca, nozes cachorros-quentes.






Clique aqui para seguir o Instagram Dicas Maternas

Clique aqui para seguir o Instagram Papo de Mãe


848 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo